MSX! A História do MELHOR VIDEOGAME DO MUNDO!

Konami, Sony, Capcom, Taito, Sega, Microsoft, Falcom, Compile.

No começo dos anos 80, praticamente todas as desenvolvedoras grandes fizeram múltiplos jogos, ou versões de seus jogos para o MSX.

MSX foi um padrão de videogame/computador extremamente popular no Japão e em vários lugares do mundo, incluindo o nosso Brasil.

MSX quase dominou o mundo!

Mas falhou em conquistar um território em particular, que fez toda diferença na hora de dominar o planeta. 

Por alguma razão, o MSX não conseguiu conquistar o território norte americano. Na história dos videogames, muita coisa boa não alcançou o sucesso comercial que poderia, e esse é mais um desses casos.

Mitsubishi ML-8000. o primeiro modelo  do mundo
Mitsubishi ML-8000, o primeiro modelo do mundo

Mas isso não muda em nada a história do MSX, que é linda, é longa, cheia de detalhes e curiosidades, e por isso é o assunto do vídeo de hoje, e vai ser agora. Só vem!

Foi Amor a primeira vista

MSX não foi o meu primeiro contato com videogames, mas foi o que me fez ficar apaixonado por eles.

Não fosse por ele, provavelmente o canal não existiria.

Os jogos que eu conheci nessa plataforma mudaram minha vida, e o tempo que eu gastei jogando esses games, vou carregar comigo até a última batida da bomba cardíaca que carrego no peito.

Expert da Gradiente, um MSX brasileiro.
Expert da Gradiente, um MSX brasileiro.

Foram momentos inesquecíveis, e muitas franquias famosas nasceram nele. 

Sabe o que é o mais impressionante disso tudo?

Nada de especial

Literalmente, o hardware do MSX é o mais ordinário possível. Não é apenas ordinário, como também é super limitado no que consegue fazer.

Só que ainda assim, a quantidade de jogos lançados passa da casa dos milhares.

Entre jogos comerciais e não comerciais, provavelmente a lista passa dos 3000.

Um número tão grande assim, no mínimo demonstra o tamanho do entusiasmo que existia e ainda existe até hoje em criar software para ele.

Sobre jogos eu falo outro dia, agora a gente vai viajar para o Japão, no começo dos anos 80, para entender como foi que o padrão nasceu.

👉✨A História do MSX continua no Youtube

SAINTS ROW reboot!

Tudo DE BOM, E DE RUIM!

Se tem um jogo que é muito fácil não gostar logo de cara, esse jogo é o reboot de Saints Row. 

Não consigo culpar quem não gostou, porque para gostar desse reboot, é preciso ter a visão além do alcance.

É preciso paciência, tolerância e boa vontade para enxergar além dos defeitos, que não são poucos e são super aparentes.

Mas também ouvi que o jogo é puro lixo e que é o pior jogo do ano, e que não tem  isso com certeza absoluta não é.

O pior jogo do ano? Não.

Eu joguei por 21h, e no vídeo de hoje vou usar da mais sórdida sinceridade para dizer tudo que que penso sobre ele, e vai ser agora só vem!

Para contextualizar, primeiro bora estabelecer o que a franquia não é.

Saints Row não é um jogo triple A e nunca foi. Aos meus olhos, sempre foi um jogo de baixo orçamento satirizando GTA.

E outra coisa que nunca foi, é GTA.

GTA já é uma sátira a sociedade, o que faz de Saints Row, uma satira da sátira da sociedade.

O Logo de Guange
O Logo de Gangue

Saints Row nunca foi famosa por gráficos de ponta, roteiro inteligente, tramas elaboradas ou personagens profundos.

Sempre foi um game da zoeira elevada ao infinito, nada estava imune ao humor que pendia para o lado ofensivo da força, tirando sarro de tudo e de todos da forma mais escrachada possível.

O game da zoeira infinita

Saints Row nunca foi um jogo de apelo de massa, mas conquistou seu público.

Eu conheci a franquia no terceiro jogo, que ainda era um pouco mais pé no chão. 

No entanto SR 4 chutou o pau da barraca, misturando presidência dos Estados Unidos, Invasão Alien, realidade virtual e matrix tudo junto.

2016 ainda teve o Gat out of hell, que é como se fosse uma continuação onde os saints tem que escapar das forças capirotianas do inferno.

A cidade das gangues

Saints Row é sobre a ascensão de uma gangue, do mundo do crime até conquistar o planeta.

Havia uma continuidade na franquia original, a cada jogo os Saints foram escalonando seu império até chegar ao inferno, e depois disso a franquia foi abandonada pela volition, que é a criadora da bagaça.

Eu curto muito a franquia, e quando assisti esse trailer, para mim nem fedeu, nem cheirou. Mas a internet de forma geral, odiou.

✨👉 A Análise de Saints Row continua no Youtube!

Dreamcast! A História Da Última Balada Da SEGA!

Um sonho chamado Dreamcast

O que são sonhos?

A resposta depende de para quem é feita a pergunta.

Se perguntar para o confeiteiro, provavelmente ele vai dizer que sonhos são feitos de farinha, açúcar e gordura.

Mas se perguntar para a Sega, os sonhos são feitos de circuitos integrados, silício e muitas dívidas.

Sonhos custam caro.

A história de hoje é de muita esperança e muita ilusão.

É uma história de muita ambição, e de muita bagunça. 

É uma história que a gente já sabe o final, mas o que é realmente importa, é o que aconteceu pelo meio do caminho.

Bernie Stolar participou diretamente do lançamento do Dreamcast
Bernie Stolar, teve papel importante no lançamento do Dreamcast

Essa história tem um único herói, que não corre rápido, que não é azul, mas foi esse o herói, que salvou a Sega da EXTINÇÃO absoluta.

A Sega Tinha o Direito de Sonhar

Não possuímos direito maior e mais inalienável do que o direito ao sonho.

Quem escreveu essas palavras não foi nenhum dirigente da SEGA, foi o escritor brasileiro Jorge Amado. 

Um grande contador de histórias, que não tinha ideia do que um dreamcast seria um dia, mas sabia que todo mundo tem o direito de sonhar, inclusive a Sega.

O sonho da Sega era resgatar a grandeza vivida na era do Mega Drive, e ela perseguiu esse sonho até onde pode. Um sonho que se chamava Dreamcast. 

O Significado de Dreamcast

Você sabe o significado por trás do nome Dreamcast?

Significa o molde dos sonhos, ou em outras palavras, é a origem dos sonhos, onde os sonhos são feitos.

No entanto, se você está assistindo esse vídeo na data que ele foi publicado, no dia 9 do 9 de 2022, saiba que essa data não foi escolhida por acaso.

A exatos 23 anos, no dia 9 do 9 de 99,  acontecia o lançamento do Dreamcast nos Estados Unidos, que cá entre nós, foi o lançamento que realmente importava para a Sega.

Apesar de ser uma empresa japonesa,  quando falamos de videogames domésticos, a Sega nunca teve vida fácil na sua terra natal.

👉✨ A história do Dreamcast continua no Youtube

SEGA 64X, A Lenda do é REAL!

O SEGA 64X é uma história complexa

Ela envolve uma empresa muito famosa, uma outra que você nunca ouviu falar, um acessório insano (Sega 64x), um jogo importante cancelado, e claro como tudo que envolve a Sega, muita confusão.

Tem duas coisas que a gente pode ter certeza na vida, de que a origem das lendas são coisas que aconteceram de verdade, e de que a Sega quando estava envolvida no mercado de consoles não tinha preguiça.

Em poucos anos ela criou tantos produtos que outras empresas levariam mais de uma década para produzir.

Já adianto, essa imagem é fake.

Adeus Gráficos 2D

Quando o Saturn começou a ser concebido pelos Deuses da engenharia da Sega, o objetivo era fazer uma máquina que fosse destruidora nos gráficos 2d, e que mandasse bem também nos gráficos poligonais.

Se o Saturn dependesse apenas dos gráficos 2d para ser um sucesso, a vida dele teria sido muito mais fácil.

Mas esse não foi o caso. O Saturn precisava também ser no mínimo tão bom quanto a concorrência nos gráficos poligonais, e o tempo se encarregou de mostrar que ele não era.

Percebendo que o seu console novinho em folha precisaria de um boost de poder pelo meio do caminho, a Sega passou a ter pensamentos estranhos.

A Maldição dos Add Ons

Então ela considerou reviver uma das suas ideias mais sombrias de todos os tempos. 

Ela considerou trazer de volta à vida, o conceito de um módulo que adiciona poder a um hardware existente.

O famigerado e predestinado ao fracasso, add on.

Quando uma ideia dá certo, é normal tentar repeti-la, para ver se dá certo de novo.

Mas no entanto, quando dá errado, quem é que ia querer reviver uma ideia assim? A Sega claro.

MegaZord

Lembra do Power Base? Foi um addon para o megadrive que agregava a capacidade de rodar quase todos os games do Master System.

Esse funcionou bem, porque trazia algo antigo, algo já existente para ser desfrutado novamente, ninguém perdia nada.

Mas add ons que alteram o hardware vigente, quase sempre dá ruim, porque dividem a base instalada de jogadores e acabam criam confusão mental e comercial em todo mundo envolvido.

O 32x foi o caso mais evidente disso, e não tem como falar do 64x, sem entender o que foi 32x.

Titanic

Para a Sega, o 32x foi como fazer a viagem inaugural do Titanic. Parecia uma boa ideia, até o navio entrar no alto mar.

A razão da existência de um produto como o 32x, é mostrar para as futuras gerações, como uma empresa não deve ser gerida. É como se fosse uma lição de vida.

A ideia do 32x era dar uma vida extra e turbinada para o exausto e veterano mega drive.

👉✨A História do 64x continua no Youtube

Chuck CRIOU o Coração do Nintendinho (MOS 6502)

e NÃO RECEBEU Pelo Trampo!

MOS 6502 é um microprocessador, é o coração que bate por dentro do Nintendinho.

É difícil medir o tamanho da importância do Nintendinho, mas dá para dizer que ele foi a pedra fundamental para toda indústria moderna dos videogames.

Foi o Nintendinho que escancarou as portas do mercado até se transformar em um negócio multimilionário, um império videogamístico.

E se eu te dissesse, que por muito pouco, esse império poderia não ter existido? E só existiu graças ao desespero de uma unidade humana chamada Chuck.

MOS 6502, um Microprocessador de baixo custo

Nintendinho, Atari 2600, Commodore 64, Apple II são apenas alguns dos diversos produtos construídos ao redor do processador MOS 6502.

Assim como o Z80, o MOS 6502 é um processador de baixo custo, que nasceu na base da contrariedade.

Foi fruto de um esforço muito grande, de pessoas indo na contramão das grandes empresas de componentes eletrônicos da época.

MOS 6502
O Coração do NES, o MOS 6502

Para o MOS 6502 existir e um dia ir parar dentro de um Nintendinho, foi necessário uma sequência de eventos tão improvável, que parece uma obra de pura ficção, mas não é.

Hoje é comum ter um, ou até mais de um computador em casa, ou até na palma da mão. Computadores estão tão integrados nas vidas das pessoas, que é até difícil imaginar como era a vida antes deles.

Mas antes dessa integração acontecer, no começo de tudo, a indústria acreditava que computadores eram produtos apenas para o mundo corporativo, para grandes empresas, fábricas e coisas assim.

Vídeogames não existiam

Um período que videogames mal existiam e que os produtos altamente tecnológicos, que as pessoas comuns tinham em casa, praticamente se limitavam às calculadoras domésticas.

Computadores eram gigantes, caríssimos, e de difícil acesso. Isso tudo começou a mudar, com a chegada dos microprocessadores, um processo de fabricação revolucionário, criado pelo italiano Federico Faggin.

Federico-Faggin
Federico Faggin, criador do Z80

Essa parte da história eu conto em detalhes no vídeo sobre o z80, que está no card e no comentário fixado para você assistir.

O herói da história de hoje, é outro. Ele se chama Chuck, também conhecido como Charles Peddles.

A Corrida Espacial

Na década de 60, Chuck trabalhava como engenheiro na General Electronics.

Anos 60 foi a época da corrida espacial. Sony x Microsoft, Sega x Nintendo, não é nada perto da rivalidade entre Estados Unidos e União Soviética, para ver quem conquistava o espaço primeiro.

Chuck era uma das mentes brilhantes envolvidas na corrida espacial, foi assim que ele entrou em contato com o mundo da computação, criando sistemas para controlar, satélites e mísseis de longo alcance.

Quando não estava com a cabeça no espaço, Chuck focava seus pensamentos em como melhorar o que acontecia aqui na terra.

✨👉A História do MOS 6502 continua no Youtube!

A História do ZILOG Z80

O ex-coração dos videogames!

Todo videogame criado no mundo, do Atari até o Nintendo switch, Xbox series e Playstation 5 tem processadores dentro deles, que poderia ser o Z80, mas não é.

Toda história tem um começo, e o vídeo de hoje é sobre um dos processadores mais icônicos de todos os tempos, e que ajudou a dar vida a um número sem fim de games.

Por dentro de cada momento emocionante que a gente já passou jogando videogame, existe uma tecnologia, uma mistura de cérebro e coração pulsante chamada processador.

O que é um processador?

Um processador como o nome sugere, um processador processa informações.

Organiza, distribui e diz o que as outras partes envolvidas dentro de um computador tem que fazer.

O Z80
O Zilog

Hoje quando a gente pensa em processador, provavelmente vai lembrar da Intel, ou quem sabe da Amd.

Mas tivesse o curso da história sido um pouquinho diferente, os PCSe consoles atuais, poderiam ser todos baseados no Zilog Z80.

O Z80 tinha planos para dominar o mundo, mas alguma coisa não deu certo pelo meio do caminho.

Onde foi que o bolo do Z80 desandou?

O Zilog Z80 foi perdendo força, relevância e hoje vive seus tempos de glória somente na memória de quem viveu a era 8 e 16 bit dos games.

No mundo real, o z80 ainda é usado comercialmente, mas nunca como protagonista, apenas como mais um componente de baixo custo.

Para entender o que aconteceu, bora viajar no tempo para o finalzinho dos anos 60, que foi quando tudo começou.

Os componentes de um computador hoje são pequenos e compactos.

Tubos Valvulados
Tubos Valvulados

Mas antes disso eles costumavam ser Tubos valvulados parecidos com uma lâmpada, grandes, desajeitados, frágeis e nada práticos. 

Computadores não ocupavam mesas, ocupavam salas inteiras, mas era o que tinha.

Da Intel provavelmente você já ouviu falar certo?

Mas estamos falando de um período em que a Intel ainda não existia.

A Fairchild

Quem dava as cartas no mundo dos componentes de computador, era uma empresa chamada Fairchild.

A Fairchild tinha um funcionário talentosíssimo, um engenheiro e físico italiano chamado Federico Faggin.

Anote esse nome, porque nessa história, o Federico é como se fosse o Mario.

O Federico

Federico gastou boa parte da sua carreira, estudando como transformar esse trambolho elefantástico, em um componente elegante, prático, compacto e eficiente.

Federico Faggin, o criador do Z80
Federico Faggin

Para contextualizar e simplificando bastante, a computação funciona a base de transistores, também conhecidos como semicondutores. 

É uma forma de controlar o fluxo de informação através da corrente elétrica.

Na era dos computadores gigantes e  valvulados, os transistores usavam alumínio.

✨👉A história do Zilog Z80 continua no Youtube!

Curiosidades sobre Comix Zone

A zona esquecida da Sega

Comix Zone é um jogaço de 95 da SEGA, que infelizmente foi lançado na pior hora possível. Um ilustre desconhecido de muita gente, digamos assim.

Tem muita coisa interessante sobre esse game, então eu preparei uma lista de curiosidades esse clássico esquecido do Mega Drive.

✨👉 A história de como Comix Zone foi feito está no Youtube 👊

Tudo em Comix Zone quer acabar com a sua raça!

Durante a jogatina, em diversas ocasiões, o jogador vai notar a barra de vida diminuindo por razões que não são obvias.

Por exemplo, se tem uma porta trancada no seu caminho, o jeito é usar a brutalidade para abrir. Mas ao bater na porta, Sketch também recebe dano.

A explicação para isso é ainda menos óbvia. Porque tudo no game é feito de papel, destruir parte do mundo também afeta a energia vital do Sketch Turner. Bom saber.

Comix Zone tem Diferenças Regionais

Por ser um videogame japonês, normalmente o caminho de desenvolvimento dos games é do Japão para o resto do mundo.

No entanto, esse é um jogo desenvolvido pela Sega Americana, e fez o caminho inverso. Ele partiu dos Estados unidos para o restante do mundo.

Uma das diferenças regionais, fica por conta da tela de abertura do game.

Comix zone diferenças regionais

Na versão americana e europeia, o logo da Sega aparece em Branco, já na versão japonesa, aparece em azul.

As capas japonesas e americanas.

Comix Zone é Curto e Grosso!

Com apenas seis fases, esse é um jogo bem curto. Vai ver por isso foi feito tão difícil, para fazer render o caldo do feijão.

O jogador tem apenas três vidas durante toda partida. Se morrer antes de alcançar o terceiro mundo, tem que começar tudo de novo, no início da primeira fase. Ouch!

Aviões de Papel são armas

Por tudo ser feito de papel, Sketch Turner tem a capacidade de rasgar parte do cenário de fundo, e transforma-lo em pontudos aviões de papel, perfeito para cutucar inimigos.

✨👉 A história de como Comix Zone foi feito está no Youtube 👊

Porque GTA6 é a MISSÃO IMPOSSÍVEL Da Rockstar!

Vai Decepcionar?

Pode até não parecer, mas se tem uma desenvolvedora que está uma posição delicada nesse exato momento, essa desenvolvedora é a Rockstar. 

Com GTA6, ela tem uma missão impossível pela frente.

Você sabe o significado da palavra eternidade? Um dos conceitos de eternidade, é o tempo infinito.

Eu tenho certeza que esse é o sentimento causado pela espera por GTA 6, uma verdadeira eternidade.

Quanto maior a espera, maior a expectativa. E quanto maior a expectativa…

Vou colocar da seguinte forma, uma vez que a expectativa cresce fora de controle, satisfazer essa expectativa passa a ser uma missão praticamente impossível.

É perfeição ou nada!

Qualquer coisa que não seja a mais pura perfeição, tende a decepcionar.

Então eu te pergunto, e pode vasculhar fundo na memória.

Qual foi a última vez que uma desenvolvedora prometeu uma experiência incrível, daquelas maior que a própria vida, e entregou o que prometeu?

Agora vou inverter a pergunta, quantas prometeram algo fantástico, e o produto entregue foi decepcionante.

Algo me diz, que o segundo caso é muito mais frequente que o primeiro.

Alguém se lembra de Anthem? A jornada que a EA disse que seria de 10 anos, mas que na real não chegou a durar 3? E enquanto durou, não foi a experiência prometida.

Se você não se lembra de Anthem, do desastre de Cyberphunk 2077 eu sei que você tem bastante vivo na memória.

Talvez não pelo jogo em si, mas por ser o projeto que destruiu a reputação da CD Project Red. Um jogo que passou mais de uma década em desenvolvimento, e quando finalmente foi entregue, deu no que deu.

Eu estou contando tudo isso para você, porque a história tende a se repetir. 

Posição delicada.

Com GTA 6, a Rockstar se colocou nessa mesma posição, de criar uma expectativa absurdamente alta.

Uma situação no mínimo extremamente delicada, porque tem muita coisa em jogo.

Como foi que a Rockstar se colocou nessa situação, digamos desconfortável?

✨👉 Porque GTA6 é a MISSÃO IMPOSSÍVEL Da Rockstar! Continua no Youtube

Depois de ART OF FIGHTING

A SNK NUNCA MAIS Foi A Mesma!

Art of Fighting não foi apenas mais um jogo.

Foi o jogo que ajudou a modelar o futuro da SNK, mostrando pela primeira vez, a verdadeira força do hardware do Neo Geo.

Eu sou um cara apaixonado por videogames e quero dividir tudo sobre esse mundo incrível com vocês, então tmj, e vambora!

Ryo Sakazaki, Robert Garcia, Jack Turner, Lee Pai Long, King, Mickey Rogers, John Crawley, Mister Big e Mister Karate.

Esse é o elenco dessa novela em formato de jogo de luta chamada Art of Fighting.

Art of Fighting chegou setembro de 92, e foi o segundo jogo de luta desenvolvido pela equipe do Takashi Nishiyama na SNK.

No entanto, Art of fighting é o terceiro jogo de luta do Neo Geo.

O primeiro foi Fatal Fury, e o segundo foi World Heroes, que foi publicado pela SNK, mas foi desenvolvido pela Alpha Denshi.

Ex-funcionários da Capcom

Nunca é demais dizer que a equipe do Takashi, incluindo ele, é formada por ex-funcionários da Capcom.

A pulada de muro rumo a SNK, foi apenas o começo da história da rivalidade entre as empresas, que ainda teria muitos capítulos pela frente.

Art of Fighting é cheio de provocações e homenagens a Capcom, e sobre isso a gente conversa daqui a pouco.

Eu chamei Art of Fighting de novela, não foi por acaso. Ele é um jogo de luta, que assim como fatal fury, dá bastante importância para a história.

No começo, a filosofia dos jogos de luta da SNK colocava muito peso na narrativa.

A competitividade existia claro, mas a motivação para lutar, era avançar a história, e descobrir como a trama se desenrolava.

Cada adversário tem uma razão de estar ali, é um personagem que ajuda a dar vida a história.

O que reforça o que eu disse antes, Art of Fighting é uma verdadeira novela, com plot twists e tudo mais que tem direito.

Novela com Plot Twists

Claro que não são histórias profundas, com valiosas lições de vida, mas vão bem além de mostrar duas pessoas se espancando e a tela de abertura do jogo.

Essa forma historializada de criar games é a cara do Takashi Nishiyama e fez parte de toda primeira leva dos games de luta da SNK.

Na Capcom ele não tinha essa liberdade toda para fazer o que queria fazer, e isso foi um fator que pesou bastante na hora de dizer sim para a SNK e pular o muro.

Art of Fighting, é resultado direto da curva de aprendizado de Fatal Fury.

Quando a gente coloca Fatal Fury ao lado de Art of Fighting, a diferença visual é gritante.

Não é apenas o estilo dos gráficos que é diferente, a diferença no nível de detalhes é muito grande.

Tem uma razão muito prática para isso que eu já conto qual é.

✨👉Depois de ART OF FIGHTING, A SNK NUNCA MAIS Foi A Mesma! Continua no Youtube!

Desmontei A MAIOR MENTIRA Contada sobre o Playstation

😲😲

Tem uma coisa que é dita sobre o Playstation, que muita gente acredita e jura de pés juntos que é verdade.

De que o sucesso do Playstation se deve a pirataria. Hoje eu vou desmontar essa ideia com fatos, e vai ser agora só vem.

Quem acredita que o sucesso do Playstation se deve pela pirataria, pensa assim, porque assim como eu fiz, comprou uma tonelada de games produzidos pelo Jack Sparrow.

Do meio para o final dos anos 90, acredito que cada cidade do Brasil tinha uma galeria, uma feirinha ou até uma barraquinha perdida no meio da rua, com uma ampla seleção de games de Playstation.

Três jogos por 10 Reais

Com a módica quantia de 10 reais, um dono de playstation, saia de um dessas barraquinhas com 3 ou até 4 jogos de uma vez.

Claro que era difícil gastar só 10 reais, então não era incomum, ver gente saindo dessas lojas na base das sacoladas de games, para se acabar de jogar em casa.

Tudo bem que uma parte desses games não ia funcionar nem com orações divinas, mas ainda assim valia muito a pena, eram horas e horas do mais puro entretenimento, sem comprometer a renda do mês.

E quem não comprava games assim por algum motivo, tinhas amigos e vizinhos que compravam.

Playstation se espalhou pelas residências do Brasil, das mais humildes até as mais cheias da grana.

Eu não me lembro de ter visto um jogo original de Playstation sequer nessa época, que não fosse o cd de demonstração que vinha com o console.

Jogo original não existia

Simplesmente não se encontrava para comprar, nem que quisesse. Era a lenda do cd preto, que a gente só via em revistas.

E a razão para isso, é que o primeiro playstation não existia oficialmente no Brasil.

Para a Sony, Brasil era um mercado fantasma, que não justificava nem o esforço para uma importação oficial.

Cada Playstation abre aspas brasileiro, veio na bagagem de quem viajou para fora do país, importado legalmente, ou importabandeado do mercado cinza, por lojas para revenda ou diretamente por pessoas.

O que importa mesmo, é que mesmo na marra, Playstation encontrou um mercado extremamente fértil no Brasil, e a pirataria teve um papel fundamental nesse alcance profundo.

✨👉Desmontei A MAIOR MENTIRA Contada sobre o Playstation continua no Youtube!

FATAL FURY Não É O Que Parece!

Foi INJUSTAMENTE Abandonado Pela SNK 😡😲

Pensa em uma franquia maravilhosa, mas abandonada há mais de duas décadas.

Fatal Fury foi o início do império da SNK nos jogos de luta, mas quis o destino que ela caísse no limbo do esquecimento do espaço tempo.

Uma vez que KOF caiu no gosto do povo, a SNK praticamente abandonou todo resto. Um erro grotesco na minha opinião.

Felizmente, alguns erros podem ser corrigidos, e antes tarde do que nunca, a SNK anunciou que um novo Fatal Fury, está em pleno desenvolvimento.

Fatal Fury foi um ao mesmo tempo um fenômeno no Neo Geo, e também um game subestimado no cenário geral dos jogos de luta.

Mas se a SNK quer trazer a franquia de volta à vida, é por um bom motivo.

Seria por amor? Pelo legado? Uma homenagem histórica?

Claro que não, certeza que é porque ela viu a chance de fazer dinheiro, com uma propriedade intelectual incrível que estava jogada às traças.

Hoje é dia de conhecer a origem de Fatal Fury, e vai ser agora, só vem!

E ae, tudo bem com vocês? Espero que sim, eu sou o Ed e sejam bem-vindos a mais um vídeo, você chegou no aperte start!

Eu sou um cara apaixonado por videogames e quero dividir tudo sobre esse mundo incrível com vocês, então tmj, e vambora!

Andy Bogard, Billy Kane, Duck King, Geese Howard, Hwa Jai, Joe Higashi, Michael Max, Raiden / Big Bear, Richard Meyer, Terry Bogard, Tung Fu Rue.

Esses são todos os personagens do primeiro fatal fury, lançado em 91.

Fatal Fury carrega a fama, muito injusta por sinal, de ser apenas mais um game que foi no embalo do sucesso de Street Fighter 2, como se fosse um clone ou um primo pobre do game da Capcom.

Envelheceu Mal

O primeiro game em particular, para muita gente cai naquela onda de “envelheceu mal” ou ainda que tem mecânicas duras, falhas e desbalanceadas.

Levando em consideração os critérios do que é um bom jogo de luta hoje, não acho que sejam críticas sem motivo.

Mas não dá para criticar um jogo sem levar em conta o contexto que ele foi criado. Quando Fatal Fury começou a ser desenvolvido, Street Fighter 2 não existia.

Praticamente nenhum jogo de luta que virou sucesso existia ainda.

A referência de jogo de luta, era o primeiro street fighter de 87, que é um jogo de digestão bastante complicada.

Fatal Fury ajudou a abrir o caminho para os jogos de luta modernos, e ele tem uma ligação profunda e paternal com a franquia Street Fighter.

Nós já voltamos nesse assunto, antes a gente tem que entender como foi que tudo começou.

Em janeiro de 1990 nascia o Neo Geo, e se tem um videogame que carrega a fama de ser um console para quem gosta de jogos de luta, esse console é o Neo Geo.

Apesar da fama, o Neo Geo não foi criado pensando em games de luta.

✨👉 FATAL FURY Não É O Que Parece! Continua no Youtube!

Como SONY e PS4 Aplicaram O NOCAUTE Mais Rápido Da história?

Fazer tudo errado tem uma vantagem. Da próxima vez, você sabe exatamente o que fazer, basta fazer o oposto. 

Com o PS3, a Sony fez tudo errado. Desde a concepção até a execução, tudo relacionado ao Playstation 3, foi um gigante passo para trás. E a Sony pagou caro por isso. 

Os múltiplos erros cometidos custaram a liderança de mercado que já durava mais de década. Mas quando você se encontra no fundo do poço, o único caminho é para cima.

Olha só para esse momento, ele definiu a história da oitava geração de videogames.

Como é que um simples gesto de passar um game de uma mão para outra, define uma geração de videogames?

Para entender a história de sucesso do PS4, a gente tem que entender em detalhes, tudo que deu errado com o Playstation 3.

E também, como a Microsoft, a concorrente direta da Sony, entregou de bandeja o caminho da vitória para o rival.

A Tempestade Perfeita

Os principais personagens dessa história do lado da Sony são Ken Kutaragi, Shuhei Yoshida, Andrew House, Jack Tretton e Mark Cerny.

Claro que não dá para esquecer do cara que entregou o jogo para a Sony, que deixou a bola quicando e pedindo me chuta pelo amor de Deus, o Don Matrick.

A gente vai falar sobre cada um deles durante esse vídeo, mas antes, bora entender rapidão o que foi que deu absurdamente errado com o PS3, e para isso, a gente tem que voltar no tempo para 2006.

500 e 600 dólares.

Esses eram os preços do PS3 estilo George Foreman Grill no lançamento. Esses valores são caros para os padrões de hoje, imagina como foram recebidos pelos jogadores em 2005, choque absoluto.

Mesmo com esses valores absurdamente altos para o consumidor, ainda assim o PS3 estava sendo vendido com preju, cada unidade custava entre 800 e 900 dólares para ser produzida.

A matemática é cruel. Logo de cara, antes de começar a ser vendido, o barquinho do PS3 começou a afundar.

👉✨Como SONY e PS4 Aplicaram O NOCAUTE Mais Rápido Da história? continua no Youtube!