Episódios

Robocop da Data East, um jogo baseado em filme que é bom!

Em 1988 chegava ao arcade um jogo baseado em um filme super violento, contando a história de um policial parte homem, parte máquina e que vivo ou morto você vai com ele, estou falando de Robocop, um jogo run-and-gun de correr e atirar produzido pela Data East.
https://youtu.be/x3dhxZkI78k

Em uma Detroid tomada pelo crime, você é Alex Murphy um policial ordinário e destemido que em uma de suas missões do combate ao crime tudo dá errado, é fuzilado por uma gangue de malfeitores ficando entre a vida e a morte, mas graças a mega corporação OCP Murphy tem sua vida para sempre transformada, agora como um mega ciborgue combatente ao crime chamado Robocop. Apostando que esse roteiro brilhante daria um bom jogo, a Ocean Software comprou os direitos do script e repassou para a Data East produzir o jogo. A ocean que não é boba nem nada em contrapartida usou o jogo da Data East para espalhar muitos jogos do robocop por aí, mas hoje felizmente estou falando da versão original do arcade.

O filme Robocop é super violento, então a Data East se viu obrigada a fazer uma série de adaptações para que as crianças pudessem jogar o game, felizmente nada de comprometedor, basicamente removendo todo sangue e carnificina, mas manteve o jogo incrivelmente fiel ao filme.

Robocop dá socos e com a arma que sai de sua perna atira em múltiplas direções e consegue até pular mas com certa dificuldade. Durante as fases você encontra alguns upgrades como energia e munições especiais. Robocop não é um jogo fácil, logo na primeira fase já dá pra perceber que se você avançar afoitamente a tela vai encher de inimigos e tua vida vai para saco. São 8 fases no total, você enfrenta todo tipo de inimigos desde os punks de rua mais vagabundos até abominações robóticas como o bípede ED209, que aparece logo no fim do primeiro estágio inclusive.

Graficamente os cenários são fiéis a Detroid do filme na medida do possível, passando pelas ruas todas infestadas pela escória criminosa até o edifício mega luxuoso e high tech da OCP, que sem querer dar spoiler e mas já dando é a grande vilã do jogo que está por trás de toda corrupção e criminalidade da cidade, coisa fina.

Entre uns estágios e outros tem uma fase bônus no estilo galeria de tiro que serve basicamente para recuperar energia e acumular pontos conforme o seu desempenho. Eu tentei jogar bastante na época, mas não ia além da segunda fase com crédito só.

No departamento sonoro, o jogo usa e abusa de vozes digitalizadas chupinhadas do filme a todo momento. A trilha sonora tem a mesma pegada do filme, não é um tipo de música que eu gosto mais, mas combina com a proposta do jogo. De forma geral Robocop é um jogo muito bem produzido pela Data East. Apesar de ter muitos ports de Robocop por aí, a qualidade deles não chega nem perto do arcade, e infelizmente para jogar a versão do arcade só apelando para os emuladores.

Considerando o péssimo histórico de jogos baseados em filmes, dá para dizer que Robocop é um dos que se salvam e merece ser jogado, e mesmo que você não tenha assistido o filme, vai se divertir igual.