Episódios

Ninja Gaiden, o incrível jogo de ninja da Tecmo para o NES

Ninja Gaiden

Ninja Gaiden ou Ninja Ryukenden é um jogo de ação e plataforma para o Nintendinho produzido pela Tecmo em 1988. E na minha opinião é um dos jogos essenciais da plataforma.

Um clássico

Ninja Gaiden veio em uma época que os videogames estavam evoluindo de um mero passatempo para uma experiência legítima de entretenimento com histórias, narrativas e guardadas as devidas proporções momentos cinematográficos na telinha da tv. Ninja Gaiden foi um dos primeiros jogos a fazer uso das cut scenes, as cenas entre uma fase e outra que ajudam a contar o desenrolar da história.

Seu personagem é Ryu Hayabusa, um ninja que viaja para a America buscando pistas para resolver o mistério do desaparecimento de seu pai. Lá ele encontra um arqueologista chamado Dr. Smith e o que parecia ser um simples caso de desaparecimento se transforma em uma trama de culto a um demônio que quer o que? Dominar o mundo..

Umas das características principais de Ninja Gaiden é a dificuldade, o jogo realmente não perdoa vacilos. Ryu tem em seu arsenal ataques de katana, shuriken e algumas mágicas ninja. O criador do jogo se chama Hideo Yoshizawa e ele se inspirou em Castlevania para o design das fases. Ninja Gaiden é um jogo de plataforma de scroll lateral com muitos saltos milimétricos, escaladas de muros e inimigos que morrem mas reaparecem dependendo do seu posicionamento na tela. Não só isso, mas quando você leva dano dá aquele saltinho para trás que muitas vezes é fatal. Não é um jogo impossível, mas também não é um jogo que você vai longe se jogar apenas casualmente, você vai ter que dominar os controles e decorar praticamente tudo em todas as fases para chegar no fim. 

E falando em fases, Ninja Gaiden tem seis atos principais quebrados em várias cenas diferentes, e entre cada ato tem as cut scenes, cenas animadas, com tomadas de câmeras em ângulos diferentes, muito legal de assistir e para a época era algo inovador e são cerca de 20 minutos de animações durante o jogo tamanho o foco do Yoshizawa em contar a história. Visualmente, o jogo é bem maneiro tem bastante detalhes, muitas sprites diferentes e bem animadas, e a ambientação da américa de 1989 nas fases está muito boa.

A trilha sonora é um dos pontos mais fortes do jogo na minha humilde opinião, adoro as músicas de ninja gaiden, todas elas tem muita personalidade e me remetem às lembranças de videogames desafiadores, daquelas que quando você começa a ouvir a adrenalina toma conta da corrente saguínea, música de videogame com cara de música de videogame para pegar o controle e jogar madrugada adentro.

Ninja Gaiden foi muito bem recebido pela crítica, é um jogo sensacional tecnicamente e extremamente divertido ao mesmo tempo, muitas das revistas mais influentes da época como Nintendo Power e Famitsu foram só elogios para o jogo. Fez tanto sucesso que se tornou uma franquia. O primeiro Ninja Gaiden também saiu para o PC Engine e para o super nintendo dentro da Ninja Gaiden Trilogy. Existe também a versão do arcade que foi desenvolvido ao mesmo tempo da versão do Nintendinho, mas é um jogo bem diferente e mais parecido com Double Dragon. Ninja Gaiden é uma obra prima.

E se quiser saber muito mais sobre videogame, siga o @apertestartoficial no instagram.