Episódios

Fatal Frame é de travar o cool! Jogo de terror da tecmo

Quando alguém me pergunta qual o meu jogo de terror favorito, eu fico tentado em responder o primeiro resident evil da capcom ou o silent hill da konami, mas quando penso em um jogo que me realmente me deixou tenso e me deu mais sustos do que eu gostaria de admitir minha resposta só pode ser uma, Fatal Frame.

Fatal Frame é um jogo de 2001 produzido pela Tecmo, hoje conhecida como Koei Tecmo e cuja proprietária é a Nintendo. Foi lançado para o Playstation 2 e Xbox clássico e claramente tentando pegar carona no sucesso dos outros jogos de terror da época como Resident Evil e Silent Hill. O que faz Fatal Frame diferente dos demais é a ambientação baseada inteiramente no folclore e mitologia japonesas.

O mundo espiritual é real, esse é o ponto de partida de Fatal Frame, qualquer pessoa quando morre vai para o mundo dos espíritos e dependendo de como isso ocorreu podem ficar vagando por aí sem destino ou tornar-se uma entidade maligna que vai tocar o terror em qualquer lugar que tenha ocorrido eventos terríveis e traumáticos. Fatal frame é muito mais adulto e aborda temas muito mais sérios que os jogos concorrentes. Estou falando de coisas como sacrifícios humanos, rituais bravíssimos e esse tipo de coisa, qualquer atividade que deixa um rastro de dor e sofrimento é motivo para os espíritos permanecerem vagando pelo mundo terreno e tocar o terror em busca de vingança contra os vivos, justificadamente ou não. Vilas, florestas, templos, mansões abandonadas, os cenários de Fatal Frame são sempre nessa pegada bem sombria. É como se vc jogasse dentro de um filme de terror japonês como The Ring ou O Grito. E como combater tanta malevolência? 

Fatal Frame não usa armas tradicionais, mas uma mecânica bem diferente que é característica do jogo. Por volta do ano de 1800 um ocultista chamado Dr. Kunihiko, inventou um objeto chamado Camera Obscura. Que é uma câmera fotográfica capaz de interagir com o mundo espiritual, através de filmes fotográficos especiais a camera obscura consegue capturar  e o que o olho nu não vê, e até atacar espíritos mal intencionados. Se você nasceu no mundo da fotografia digital pode estar se perguntando o que são filmes fotográficos. E eu te digo que são películas sensíveis a luz e que registram imagens. 

Além da camera obscura você tem em seu arsenal a providencial lanterna, essencial para te guiar na quase constante escuridão do jogo.

Existe uma boa variedade de filmes fotográficos e acessórios para equipar a camera obscura, mas como todo jogo de sobrevivência os recursos são limitados, então tem que usar com inteligência. Boa parte dos sustos ficam por conta das aparições repentinas durante os combates, que são todos feitos atráves das lentes da camera obscura com um sistema de mira. E a tensão aumenta quando o sensor da camera detecta a presença de um espírito na área, mas ele não está aparente e assim você tem que investigar minuciosamente até achar o sem vergonha. Apesar da mecânica diferente, o gameplay não é muito diferente de outros jogos de terror, e envolve explorar o mapa, resolver quebra-cabeças, derrotar um espírito chave, abrir a próxima área e assim por diante. 

Fatal frame é terror mesmo, cheio de temas adultos como fanatismo religioso, sacrifícios humanos e rituais. É sempre sombrio, cheio de corredores escuros e muitos sustos. Fatal Frame não é uma franquia que faz tanto sucesso comercialmente quantos as concorrentes, parte disso é porque os jogos carregam uma temática muito japonesa e bem mais pesada do que se vê em jogos como Resident Evil. Mas se você curte jogos de terror e ainda não conhece Fatal Frame, é obrigatório para vc dar uma chance para esse jogo. Fatal Frame é uma experiência verdadeiramente aterrorizante.