Emulação tem lugar no seu coração?

Emulação tem lugar no seu coração? O que é um emulador?

Então o que é emulação? De onde veio? Para que serve? Emulação tem lugar no coração de nós gamers? E onde os PC se encaixam nessa história toda? Juntos, vamos descobrir tudo isso e muito mais e vai ser agora, só vem!

No mundo dos computadores, emulação significa fazer um software, um programa, ou até mesmo um hardware se comportar como se fosse outro. Na prática é como fazer um PC se comportar como um Mega Drive, ou como um nintendinho ou como um Neo Geo.

Como é possível um computador emular um videogame?

Um computador consegue fazer emulação de um videogame porque esses dois aparelhos eletrônicos tem coisas em comum, mas o que? Olha o Nintendinho por exemplo, que é a versão ocidental do japonês Famicom. E Famicom é um abreviação para Family Computer, que traduzindo fica algo com o Computador da Família.

Espera aí, o Nintendinho é um computador? Sim, e todos videogames são computadores em algum nível. Um computador é um aparelho eletrônico capaz de processar, armazenar, ler e manipular informações. E quando a gente espeta um cartucho no videogame não é exatamente isso que tá acontecendo?

O videogame lê o cartucho, processa as informações que estão nele e mostra na tela para o jogador. Quando o jogador começa o jogo, o videogame vai guardar parte dessas informações na memória, e vai manipular o jogo de acordo com o que o jogador fizer. Ainda não tá convencido? Olha só esses acessórios do Famicom. Tem teclado, gravador, impressora e até basic como linguagem de programação. Videogames são computadores, mas tem diferenças.

Funções diferentes

Enquanto um computador tem muitas funções diferentes, um videogame é dedicado a uma única função, rodar os jogos. A própria emulação é uma outra evidência de que computadores e videogames são mais parecidos do que são diferentes.

Um videogame é feito de muitas partes diferentes, plástico, metal, soldas, fios, cabos, componentes eletrônicos, memória e processadores. E quando você tira todas as partes de físicas de um videogame, o que resta é o código por trás de tudo, o código que faz um mega drive ser um mega drive, um nintendinho ser um nintendinho e um neo geo ser um neo geo.

É esse código que programadores muito espertos tem que encontrar, entender como tudo funciona e a partir daí tentar reproduzir o comportamento desse código em outro computador para criar um emulador desse videogame.

Assista a história completa no Youtube

Canal Aperte Start conta histórias sobre videogames, novos vídeos aos domingos, só vem!

Para sugestões, dúvidas e outros assuntos, entre em contato.

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email