Jogar Street Fighter no N64 com esse controle?

Daria para jogar Street Fighter no n64 com o controle tridente?

O controle do n64 não foi pensado para jogos de luta, ele foi pensado para jogos como mario 64, zelda e golden eye, e o grande destaque desse controle é a alavanca analógica, sensacional para se movimentar em mundos 3D.

Controle que estraga fácil

Para chegar em alguma conclusão de como seria jogar Street Fighter com o controle no Nintendo 64, temos que levar algumas coisas em consideração.

Jogos de luta no entanto usam sequências de movimentos direcionais, sequências que tem que ser rápidas e precisas. Um hadouken do Street Fighter 2 por exemplo, um quarto de lua para frente mais um botão de soco. Para esse tipo de sequência de movimentos a alavanca direcional do controle no N64 não é o ideal.

Primeiro porque estraga com uma certa facilidade. E em jogo de luta você sabe que a galera não tem dó dos controles, é só na brutalidade. E segundo porque o analógico oferece muitas variações de movimentos e em jogo de luta queremos justamente o oposto, queremos precisão nos movimentos.

Não faltam botões

O que não falta são botões no controle do Nintendo 64, mas tem alguns poréns, street fighter é um jogo que usa 6 botões, de preferência botões iguais e alinhados como no arcade.

 

Apesar de ter bem mais que seis botões no controle do N64, para jogar Street Fighter a disposição deles não é alinhada como no arcade e também tem tamanhos diferentes. Mas ainda assim daria para se virar, no super nintendo a gente usava os botões de ombro do controle e jogava também.

 

E o N64 não tem street fighter, mas tem outros jogos de luta que são controlados de algum jeito não é verdade? Vamos analisar o esquema de controle do Mortal Kombat Trilogy por exemplo.

Assista a história completa no Youtube

Canal Aperte Start conta histórias sobre videogames, novos vídeos aos domingos, só vem!

Para sugestões, dúvidas e outros assuntos, entre em contato.

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email