Episódios

Battletoads no Nintendinho, o incrível jogo dos sapos mutantes da Rare

Battletoads

Em 1991 uma empresa chamada Rare criou um dos jogos mais marcantes do Nintendinho,  obviamente estou falando de Battletoads, um beat’em up, jogo de pancadaria que mistura um pouco de outros gêneros e  que ficou famoso pela dificuldade e também por levar o hardware do nintendinho aos limites da sua capacidade técnica.

Apesar de ser um empresa independente a Rare contava com o amplo apoio financeiro da própria nintendo e essa parceria rendeu muitos jogos. Battletoads foi criado para rivalizar e capitalizar o imenso sucesso que tartarugas ninja fazia entre a criançada e os adolescentes no início dos anos 90. E se battletoads não tem tartarugas mutantes, tem sapos mutantes, três sapos conhecidos como Rash, Zitz, e Pimple, apelidos carinhosos e  escolhidos a dedo que homenageiam as coceiras, espinhas e cravos que os adolescentes tanto amam.

Heróis Anfíbios

E se os heróis de battletoads são sapos adolescentes mutantes, o vilão, ou melhor a vilã é a curvilínea e sensual Dark Queen, que sequestrou Pimple a e princesa Angelica e os levou para o planeta ragnarog e agora cabe aos nossos heróis Rash e Zitz a missão de resgata-los guiados não pelo Mestre Splinter, mas pelo Professor T-Bird a bordo da sensacional espaçonave the vulture, que nào a toa  tem o formato de um abutre.

E a aventura começa na superfície do planeta ragnarog, com a porrada comendo solta. Battletoads é um jogo que pode ser jogado individualmente ou por dois jogadores ao mesmo tempo. O combate é bem variado, com chutes, socos, cabeçadas e combos além de usar objetos como canos e pedras. Variedade aliás é o um dos pontos fortes de Battletoads, que além das fases beat’n up, tem fases de plataforma e fases de veículos como a lazarenta terceira fase do jetski que muita gente para de jogar devido a dificuldade bitolante que exige reflexos rápidos e muita decoreba para passar.

Tecnicamente é um dos jogos mais bonitos do nintendinho. Muito colorido, rápido e criativo. Muitas fases inclusive tem parallax scrolling, aquele efeito onde o cenário tem planos de fundo que se movem em velocidades diferentes dando a impressão profundidade. Um efeito que não é comum no nintendinho pois só é alcançado com malabarismos de programação, e a Rare com o suporte da nintendo conseguiu fazer milagres com o processador gráfico limitado que tinha em mãos.

No departamento sonoro Battletoads não faz feio, mas na minha opinião passa longe de estar entre as melhores músicas do nintendinho. As melodias são curtas e um tanto quanto repetitivas, e sem dúvida vão grudar na sua cabeça pois serão ouvidas muitas e muitas vezes enquanto você aprende a superar as dificuldades do jogo.

Battletoads é um dos grandes jogos da geração do nintendinho, certamente rendeu muita boa fama para Rare, especialmente pelo prodígio técnico. A versão mais conhecida é a do próprio Nintendinho e a melhor na minha opinião, mas Battletoads também foi portado para o mega drive e  até para o obscuro amiga cd32. Battletoads rendeu outros jogos diferentes e virou uma franquia, gerando inclusive um jogo exclusivo para o arcade bem menos conhecido do público em geral. Você pode jogar o battletoads original, a versão arcade e muitos outros jogos da rare na ótima coletânea Rare Replay exclusiva para o xbox one

Battletoads é um jogo marcante que tem um lugar especial na história do Nintendinho. E diz aí você já conhecia Battletoads? Qual versão desse game você mais jogou?

E se quiser saber muito mais sobre videogame, siga o @apertestartoficial no instagram.